Caranguejos

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrPin on PinterestEmail this to someone

Caranguejada no Oba.

O Oba inaugura a temporada de caranguejos 2009/2010.

Quando chega meados de dezembro aqui no sul  do Brasil, os comedores de caranguejos começam a ficar com uma ansiedade acima do normal. Não esperam a hora destes animais extraordinários aparecerem, vivos e  em grandes tambores, nas suas peixarias favoritas. Esta é a época que a caça é liberada. No resto do ano, é respeitada a fase do Defeso, necessária para sua reprodução.

Caranguejada é uma festa. Uma comida para confraternização; comida para dia inteiro de muita conversa, boa música e lambuzeira.

Todo mundo que aprecia sua carne suave e branca tem sua receita. A minha é a mais simples de todas: caranguejos de qualidade, água temperada e um vinagrete com tomate, cebola e cheiro-verde. Para acompanhar, feijão e salada de pepino. Uma boa farinha de mandioca também cai bem.

Dependendo do número de convidados, panelões são essenciais. A água eu tempero com um ramo de cheiros (salsinha e cebolinha), cebolas em quartos, grãos de pimenta branca e 300 ml de cerveja para cada 3 litros de água e uma boa pitada de sal.

A quantidade de caranguejos por pessoa é muito relativo. Uma boa pedida é se informar com seus convidados para saber quanto cada um come em média. Sempre calculo em torno de 10 por pessoa, o que acaba sendo suficiente.

Você pode comprá-los de duas maneiras: limpos e vivos, com a carapaça (neste caso, deve-se jogá-los ainda vivos na água fervente) ou como prefiro: pedir para matarem na hora, tirar a carapaça e limpar muito bem. É importantíssimo nunca comprar caranguejos mortos. Perca um tempinho, mas acompanhe o processo de matar e limpar.

Cozinhe até que a carne solte facilmente das juntas. Trabalhe sempre com duas panelas.Isto irá facilitar a reposição. Assim que acabem os da primeiras, coloque mais caranguejos e passe a servir os da segunda. Mantenha sempre uma chaleira com água fervendo no fogão, para ir completando as panelas.

O caranguejo deve ser servido bem quente. Quanto mais quente, mais fácil a carne irá soltar.

O molho é um vinagrete normal (3 partes de azeite para 1 de vinagre), misturados a cebola picada, tomate sem pele em cubinhos, cheiro-verde picado, sal e pimenta-do-reino.

Faça um feijão com um molho grosso e uma salada de pepinos em rodelas finas. Sirva em separado. Caso queira, ofereça farinha de mandioca (principalmente se estiver usando caranguejos com a carapaça).

Não economize em panos. Eles são fundamentais, pois caranguejo é comida de se lambuzar mesmo.

Para tomar, nada como Caipirinhas de limão, cervejas e refrigerantes.

 

O caranguejo é um crustáceo com cinco pares de pernas. Vivem em mangues. Ocorre do norte ao sul do Brasil. Muito pobre em gordura, é rico em cálcio e niacina. Sua carne é suave, branca e saborosa. Pode ser preparado de diversas maneiras. Além da tradicional aqui apresentada, ele aparece em saladas, souflés, risotos, etc.

Sua “caça” é uma tarefa difícil.Os “catadores” de caranguejos entram no mangue e vão recolhendo os animais, mantendo-os vivos. O caranguejo ideal para a culinária é o macho. É ele que possui a patola, garra maior na região frontal.

Caranguejos, amigos queridos e boa música. Esta receita sempre dá certo!

Print Friendly

Posts Relacionados

The following two tabs change content below.
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Seja o Primeiro a Votar)
Loading...Loading...