Música com Comida

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrPin on PinterestEmail this to someone

Músicas que lembram Comidas

musica com comida

O Oba inaugura hoje uma nova categoria: Música com Comida.

Certa vez, Ferran Adrià foi perguntado se cozinhar é uma arte…e foi categórico: “Arte é arte, cozinha é cozinha“. Concordo plenamente com ele; sempre concordei. E ele vai adiante: “A arte está em quem come e aprecia“.

Apesar de ouvir muitos argumentos em contrário, continuo com Adrià. Cozinha é cozinha. Mesmo que me falem de todo o processo de criação de um prato, continuo pensando que é feito para um momento e para um lugar,o que difere da arte (pensada como universal).

Quando cozinho, gosto de ouvir música. E música em um volume alto. Acho que certos pratos combinam com determinadas músicas…e coloco para tocar enquanto esquento o umbigo no fogão.

Pensando nisto, resolvi inserir no Oba músicas que falem de comida, que lembrem comida e, por vezes, até deem a receita da comida. Acho que estes fins de tarde de sábado são perfeitos para isto. Quem sabe até inspiradores para o almoço de domingo.

Para estrear esta categoria, escolhi a música Linha de passe. Genial composição de João Bosco. Nesta versão ao vivo, a espetacular participação de Yamandu Costa, um dos melhores violonistas brasileiros.

Ouçam e se inspirem…

Fico no aguardo de sugestões de músicas que falem de comidas.

Linha de Passe

(João Bosco, Paulo Emílio & Aldir Blanc)

Toca de tatu, lingüiça e paio, boi zebú,

rabada com angú, rabo de saia.

Naco de peru, lombo de porco com tutu

e bolo de fubá, barriga d’água.

Há um diz que tem e no balaio tem também

um som bordão bordando o som, dedão, violação.

Diz um diz que viu e no balaio viu também

um pega lá no toma lá dá cá do samba.

Caldo de feijão, um vatapá, um coração.

Boca de siri, um namorado, um mexilhão.

Água de benzê, linha de passe, um chimarrão,

Babaluaê, rabo de arraia e confusão…

Valeu, valeu, Dirceu do seu gato deu…

Cana e cafuné, fandango e cassulê,

sereno e pé no chão, bala, candomblé,

e meu café, cadê? Não tem, vai pão com pão.

Já era a Tirolesa, o Garrincha, a Galeria,

a Mayrink Veiga, o Vai-da-Valsa, e hoje em dia

rola a bola, é sola, esfola, cola, é pau a pau,

e lá vem Portellas que nem Marquês de Pombal.

Mal, isso assim vai mal, mas viva o carnaval,

Lights e sarongs, bondes, louras, King-Kongs,

meu pirão primeiro é muita marmelada,

puxa-saco, cata-resto, pato, jogo-de-cabresto

e a pedalada quebra outro nariz,

na cara do juiz.

Aí, há quem faça uma cachorrada

E fique na banheira, ou jogue pra torcida,

Feliz da vida.

Print Friendly

Posts Relacionados

The following two tabs change content below.
Chef de Cozinha, músico e sócio do site junto com a Carol. Casado, pai de 3 lindas garotas.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Seja o Primeiro a Votar)
Loading...Loading...