Orlando Baumel

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrPin on PinterestEmail this to someone

Sementinhas de ouro.

pinoli

Pinoli é a semente extraída do “Pinheiro-manso” (pinus pinea), árvore originária da região de Mediterrâneo.

 

De difícil cultivo, estas sementinhas justificam seu preço. Lembrando amêndoa, de tamanho bem reduzido e de coloração bege, Pinoli é um ingrediente bastante caro. Em muitas regiões, sua extração continua sendo manual, trabalho digno da maior paciência que podemos imaginar. Retirar a pinha, abrir sua casca dura, atingir a semente, descascá-la e deixar própria para o consumo, não é para qualquer pessoa. O período de colheita também é pequeno, indo de 15 de Dezembro e 30 de Março

O Pinoli tem um alto teor de gordura monoinsaturada, além de ser rico em vitamina E, zinco, potássio e magnésio.

Como Usar o Pinoli

Utilizado em muitos pratos, tanto doces como salgados, Pinoli possui um sabor delicado e uma oleosidade única (ressaltados quando torrados) . Na Itália, é muito empregado em bolos e risotos, além de ser ingrediente fundamental do verdadeiro Molho Pesto.

Na culinária sírio-libanesa, onde é chamado de Snoubar, entra na composição de esfirras, legumes de forno, arroz, charutos recheados e sobremesas, tais como sorvetes, bolos, doces e tortas. O sabor que Pinoli adiciona a um quibe assado ou frito é impressionante.

Onde encontrar Pinoli

Você encontra o pinoli, em lojas especializadas na venda de produtos árabes, geralmente em embalagens de 20g e também em lojas que vendem amêndoas, nozes e outros em granel.

Infelizmente seu preço é muito alto por aqui. Porém, quando forem preparar algum dos pratos citados acima, em uma ocasião especial, não pense duas vezes para fazer este pequeno sacrifício. Podem acreditar, o sabor que o Pinoli dará ao seu prato é uma coisa para nunca esquecer.

Substituindo o Pinoli

Com o uso massivo do Pinoli na gastronomia e pela sua dificuldade de obtenção, especialistas já afirmam que o Pinoli está começando a diminuir no meio ambiente, tirando o alimento que é consumido de esquilos até grandes ursos.

O biólogo Jonathan Slaght, da Sociedade de Conservação da Vida Selvagem publicou um alerta do desequilíbrio ambiental que o Pinoli causa e sugere que ele seja substituído nas receitas por: nozes, pistache, castanhas de caju e até amêndoas sem prejudicar o sabor das receitas originais.

Print Friendly

Posts Relacionados