Orlando Baumel

Compartilhe!Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrPin on PinterestEmail this to someone

Seja Bem Vinda, Tereza Ratts!

O Oba apresenta sua mais nova colaboradora.

Conheci a Tereza em uma destas coisas mágicas, que acontecem de vez em quando, nesta grande rede que é a Internet. Assim como a querida  Fal Azevedo, a Tereza veio pelo Twitter. E, logo de cara vi que uma amizade, mesmo que tão distante, iria nascer.

Engraçado como parece que a conheço há tempos…

Assim como fiz com a Fal, convidei-a para escrever para o OBA Gastronomia. Tive a certeza que seria uma contribuição inestimável para este espaço. Trazer a cultura do país berço da maioria das técnicas gastronômicas conhecidas, com imagens tão bem captadas pelos seus olhos, só virá deixar este site mais rico.

Para minha alegria e sorte, ela aceitou. E vocês verão, a sorte também é de vocês. Fiquem ligados sempre no France Express.


Seja muito bem vinda, Tereza!! Meus mais sinceros agradecimentos por sua presença.

Tereza por Tereza

Quando menina fiz curso de artes. Aprendiamos a desenhar, pintar, a escrever nossas estorias – e interpreta-las, aulas teoricas de musica e praticas de flauta doce.

Incentivada por um pai maestro e uma mãe pianista – que falava lindamente Italiano. A lingua de meu bisavo – fiz aulas de violino, mas não gostei; e de piano, que eu gostei tanto que cheguei até a dar um pequenino recital.

Também fui bailarina. Cheguei a fazer o papel principal em 3 coreografias.

No tempo de criança quis ser professora, astrônoma (não perdia um episodio de « Cosmos », de Carl Segan) ou jornalista. Não me tornei nenhuma dessas coisas, mas havia sempre uma pitada de cada uma, temperando tudo o que me chamava atenção. O ponto em comum talvez era a necessidade de estar sempre aprendendo e se informando sobre algo novo. Curiosidade sim, sempre foi o meu forte.

Entre os 17 e 18 anos trabalhei pela primeira vez numa agência de publicidade. Aos 19 estava completamente apaixonada e seduzida pela profissão. Fui publicitaria por 16 anos.

Mas a minha alma inquieta precisava viver algo novo. Uma nova paisagem, novos rostos, lingua e cultura diferentes. Passei a chave na porta e desembraquei em Nantes. Uma linda cidade, que parecia ter saido de um conto de fadas, neste pais encantado, chamado França.

Apaixonei-me pela França e por um certo « François » ja faz 3 anos. Uma paixão que virou amor e resultou em casamento.

E parece que neste momento estou enfim descobrindo o que eu quero ser quando crescer: mulher do Fran, cuidar da nossa casa e se Deus quiser do nosso futuro filho, ou filha.

Sigo aprendendo muito nesta nova vida. Aprendi mais uma lingua, conheci pessoas impares, ando por lugares encantadores, faço viagens inesqueciveis, provo comidas e vinhos maravilhosos, e descubro muito sobre as riquezas culturais, as historias e os costumes deste e de tantos outros povos que fazem parte desse velho mundo, que se descobre e se torna mais e mais para mim, o meu novo mundo.

Aqui eu encontrei o meu amor e a minha paz.


Posts Relacionados